CRIANÇAS / ADOLESCENTES

   Como nutricionista, uma das minhas maiores preocupações é o caminho com que a alimentação das crianças vem tomando. Refeições inadequadas, repletas de açúcares e frituras, associadas a um nível de atividade física cada vez menor, devido à substituição de atividades esportivas por formas de diversão sedentárias, como o videogame, vem aumentando consideravelmente os níveis de obesidade infantil. 

   Quanto mais cedo medidas forem tomadas, menores as chances da criança se tornar um adolescente ou adulto obeso. Todas as recomendações apresentadas neste livro quanto à distribuição de nutrientes, são também válidas para crianças. É muito importante que elas distribuam a ingestão de alimentos fonte de proteínas ao longo do dia, assim com ingerir os alimentos energéticos (fonte de carboidratos), de acordo com o nível e horário de atividade física. Jogar videogame ou passar horas na frente do computador enquanto se consome salgadinhos, refrigerantes, doces, biscoitos, pipoca, ou outros alimentos fonte de calorias vazias, obviamente não é a melhor prática. 

   Reconheço que nos dias atuais, é realmente difícil para os pais organizarem a alimentação dos filhos. Mas algumas medidas simples podem fazer toda a diferença. A criança que pela manhã ingere um alimento em pó repleto de açúcares (achocolatado) no seu leite, poderia muito bem substituí-lo por um alimento em pó proteico, como owhey protein concentrado sabor chocolate. Que absurdo! Meu filho tomando esse pó proteico!

   Absurdo é o seu filho usar esse pó repleto de açúcares, que aos poucos vai aumentar sua resistência à insulina, auxiliando no processo de sobrepeso/obesidade gradativo durante a infância. Mais uma vez, reforço que os adultos que apresentam atualmente sobrepeso/obesidade, tiveram uma infância ativa, com menos jogos eletrônicos/computadores e sem o excesso de "fast foods" e outros "lixos alimentares" que são oferecidos às crianças em conjunto com brinquedos e outros agrados. Nas cantinas/lanchonetes da maioria das escolas, as opções de alimentos no "recreio", geralmente são péssimas. Salgados, refrigerantes, biscoitos, doces e outrasguloseimas são comercializados, ao passo que muitas vezes, não existem opções adequadas, deixando a criança sem opções de escolha. A indústria também não ajuda, pois poderia muito bem produzir uma maior variedade de opções de lanches práticas de se levar para a escola, como: bolachas, biscoitos, coockies, barras e bebidas enriquecidas com proteínas, vitaminas e minerais, além de serem obviamente isentos da adição de açúcares e gorduras trans. 

   A criança deve entender, desde cedo, o que são os nutrientes e sua importância para um adequado crescimento e desenvolvimento. Assim como, entender os malefícios e as doenças relacionadas aos alimentos repletos de calorias vazias.

© 2016 Copyright Victor Silvestre by Chegaaê!

  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle